Dia 6 – Adeus Suécia!

“Acabei por voltar ao piso 6 do ferryboat, que agora estava deserto, e decidi espreitar a sauna (coisa que nunca havia experimentado!). Apercebi-me nessa altura que, ao contrário do que eu pensara, a sauna estava a funcionar e era gratuita! E, além disso, descobri que havia um balneário com CHUVEIROS!! E eu sem tomar banho há mais de um dia e com o corpo cansado e “melado” de um dia a correr com a tenda às costas e a suar que nem um bicho!! Voltei ao piso 4, peguei nas minha coisas e corri literalmente para o balneário. Despachei toda a roupa suja para o saco respectivo, preparei uma muda de roupa lavada, guardei tudo no cacifo e parti à descoberta da sauna… foi óptimo! Depois de destilar uns bons dez minutos tomei um duche ligeiro e voltei à sauna, para ter a certeza que o meu corpo aproveitava o memento! O passo seguinte foi um duche a sério, com o meu sabão azul a fazer com que me sentisse o homem mais limpo do mundo! Como aquilo era bom: água quente e fria à descrição, sabãozinho a fazer espuma e uma muda de roupa prontinha à minha espera! Estava no céu! Escusado será dizer que passei cerca de uma hora neste ritual todo, e quando voltei por fim ao piso 4 despachei as últimas bolachas, acomodei as minhas coisas, peguei na almofada insuflável e no saco cama (foi a primeira vez que os usei) e caí redondo a dormir no sofá da sala de convívio."

in: Pé Descalço